Casas Pequenas: 9 Ótimos Exemplos para Inspirar o Projeto da sua

Solicita Cotización

Número incorrecto. Por favor, compruebe el código del país, prefijo y número de teléfono.
Al hacer clic en 'Enviar' confirmo que he leído los Política de Privacidad y acepto que mi información anterior sera procesada para responder a mi solicitud.
Nota: Puedes cancelar tu consentimiento enviando un email a privacy@homify.com con efecto futuro

Casas Pequenas: 9 Ótimos Exemplos para Inspirar o Projeto da sua

Patricia Smaniotto – homify Patricia Smaniotto – homify
Casas de estilo rústico de Ferraro Habitat Rústico
Loading admin actions …

As casas pequenas não precisam ser desconfortáveis nem pouco práticas, muito menos um problema insolúvel ao qual temos que nos resignar. O segredo para que uma casa pequena seja bonita, funcional e organizada (tanto quanto uma grande e espaçosa) está em saber explorar todas as possibilidades de funcionalidade. A otimização dos espaços e da sua capacidade de armazenamento, assim como a integração dos ambientes, como salas e cozinha, são duas excelentes apostas para este tipo de projeto. Tudo isso vai permitir que a casa pequena tenha espaço para tudo e, ainda, se mantenha perfeitamente arrumada.

Nesse sentido, é fundamental consultar um arquiteto que possa lhe oferecer as melhores propostas e soluções para a sua casa pequena já construída ou a construir. Enquanto você não contrata os serviços de um profissional em arquitetura, pode se inspirar nos 9 exemplos de casas pequenas com variados propósitos que selecionamos para este livro de ideias. Abordamos inclusive questões de sustentabilidade, iluminação e materiais, entre outros aspectos, e sugerimos de estilos, modelos, tipos, formatos e distribuição interna. Confira!

1. Casa ReFit (60m2)

Pode não parecer, mas essa linda casa em estilo rústico, aconchegante, confortável e com espírito de loft tem apenas 60m². O projeto dela foi encomendado ao escritório Ferraro Habitat por uma bióloga argentina preocupada com as questões ambientais e, portanto, motivada pelos três Rs da sustentabilidade: redução, reaproveitamento e reciclagem. A cliente queria aplicar esses conceitos na sua própria rotina, a começar pela sua casa.

Assim, a partir de um garimpo bem minucioso, construiu-se a base da casa. Materiais reaproveitados como tijolos e madeiras de demolição, assim como esquadrias, portas, vidros e eletrodomésticos de outras residências fizeram parte desta seleção. Além disso, um container tipo Reefer com isolamento térmico original foi incorporado a ela, tendo como vantagens o fato de ser autoportante e não precisar de nenhuma estrutura especial. A peça foi apenas apoiada sobre tijolos maciços com o uso de um guindaste, o que demonstra a facilidade e a versatilidade do uso de containers na construção civil.

As chapas e as instalações elétricas e hidráulicas do container ficam aparentes nas partes interna e externa da casa, o que facilita a manutenção. Pelo mesmo motivo foi aplicado nas áreas comuns da casa um piso versátil. Outro importante detalhe que merece atenção é a exploração bem-sucedida da iluminação natural nos interiores.

Nesta imagem, vemos o quanto as fachadas de casas podem ser encantadoras, mesmo quando têm como objetivo a despretensão e a simplicidade. O contraste da parede de tijolos vermelhos faz uma linda dobradinha com o container azul turquesa na parte superior, assim como com as plantas verdes e as flores amarelas da natureza em estado bruto do jardim.

Entre projetos de casas pequenas, esta é um perfeito exemplo de como aproveitar totalmente o espaço disponível: a integração de ambientes é uma solução perfeita. Veja que, na imagem acima, os interiores da casa foram pensados para integrar harmoniosamente diferentes ambientes, como a cozinha, a área de jantar (com uma bela bancada rústica com tampo e madeira e base em tijolo) e a sala de estar, que vai aparecer em outra imagem deste livro de ideias. Também merece atenção a separação da área social no piso térreo e a área íntima no piso superior que é acessada por meio de uma escada estreita, no mesmo estilo, que leva ao mezanino em azul turquesa brilhante. A cor vibrante, mais uma vez, realça as paredes em tijolo vermelho, sendo que esse conjunto serve de fundo para móveis rústicos como a cristaleira ao pé da escada.

Nesta imagem, vemos que a circulação entre os ambientes integrados da área social é natural e fluido, com a continuidade da área de jantar, da cozinha e da sala de estar.

A cozinha, que aqui vemos de uma perspectiva frontal a partir da bancada de refeições, é a prova de que uma casa simples tem seu charme. Mais uma vez investiu-se em um recurso também simples e à mão de qualquer pessoa ao pensar a decoração de sua casa: o contraste entre cores. Nesta imagem, a parede de tijolos vermelhos na lateral combina de maneira natural com a parede atrás da pia. Despojada, ela é revestida com tinta lousa verde sobre a qual se pode escrever ou desenhar com giz – um toque simpático e divertido. Vale notar também que a mesma parede tem uma pequena janela que permite a entrada de luz natural em um ambiente que, de outro modo, seria escuro. Um último detalhe charmoso está nas luminárias pendentes acima da bancada de refeições, feitas com garrafas verdes com o fundo cortado. Uma ideia simples, mas ecológica, já que reaproveita o vidro.

Uma combinação clean e, ao mesmo tempo, rústica, é evidente na pequena sala de estar. Há um belo constraste entre as paredes de tijolo vermelho e o forro de madeira que criam aconchego e peças claras que entram com a leveza. Repare que as delicadas e etéreas cortinas que velam uma janela em L, que permite que muita luz do sol entre no local. As duas poltronas arredondadas em fibras naturais entram mostram, mais uma vez, o apreço pela sustentabilidade.

Merecem destaque também as pequenas prateleiras em madeira e em L na parede de tijolo, uma maneira de produzir espaço para expor objetos decorativos, e o aparador de madeira antigo sobre o qual flores são sempre bem-vindas. Outra solução para abrir mais espaço é o canto em madeira do sofá que serve de mesinha lateral.

Neste detalhe da escada de madeira, vemos que casas pequenas certamente podem ser casas bonitas, especialmente quando a criatividade e a funcionalidade entram em ação. A própria escada é um exemplo disso: os degraus angulares se alternam à esquerda e à direita, criando um efeito lindo e moderno, ao mesmo tempo em que aproveitam e valorizam o espaço estreito que ocupam. Por sua vez, na parede lateral de tijolos, prateleiras de vários tamanhos acompanham a inclinação da escada, abrindo espaço para receber enfeites decorativos. Um toque delicioso na decoração, mas também muito útil, é o suporte de panelas de ferro ao pé da escada, tendo ao lado de maneira despretensiosa uma peça de brinquedo infantil.

No alto da escada, o mezanino abriga o quarto com cama de casal e também conta com a aconchego das paredes em tijolos e madeira. A janela em L, mesmo não sendo grande, é suficiente para deixar entrar a luz natural.

Mesmo pequena, a casa tem espaço para um quarto infantil. Localizado no piso térreo, ele tem o teto azul turquesa, por causa do container, e uma janela mais ampla. A cama baixa permite que a criança possa sair e voltar quando quiser. A decoração se completa com a cômoda branca, a tenda indígena para brincar e os varais de luzes coloridas.

A lateral da casa, por onde também se tem acesso ao interior dela, é ainda mais rústico, com fachada em madeira e varanda no mesmo material, com direito a uma pérgola. Um pequeno espaço que é suficiente para acomodar os moradores ao ar livre.

2. Casa Eugênia (86m2)

Entre os modelos de casas pequenas, este é um dos mais originais e inovadores. A casa de 86m2 é, na verdade, uma das 12 unidades de uma espécie de hotel cultural na Serra do Cipó, nas proximidades de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O projeto, chamado Sensações, foi idealizado em 1992 pelo artista plástico George Hardy e previa que cada unidade seria projetada por um arquiteto e um artista plástico convidados.

A casa proposta por João Diniz e Jorge dos Anjos, que vemos na imagem acima, pretende abordar de maneira orgânica e quase primitiva a curta hospedagem de pessoas em uma paisagem em que se conciliam montanhas, matas e cachoeiras com arqueologia e histórias da gente local. O piso térreo, em que se construiu um prolongamento do exterior, é o local privilegiado da vida social, com espaço para convívio e festas. Já no piso superior, no nível do ar, o espaço íntimo é lugar de contemplação ao se observar a paisagem.

A casa foi construída em 1999 por Jorge dos Anjos em terreno próprio em um local elevado de frente para um lago. Inicialmente projetada como uma estrutura de eucalipto e cobertura vegetal, recebeu adaptações tecnológicas e foi executada em estrutura mista em tubos metálicos e alvenaria, piso de madeira e cobertura em telhas metálicas termo-acústicas. É um exemplo perfeito quando se fala de casas pequenas e modernas.

No interior da Casa Eugênia, a integração de ambientes e a fluidez da circulação se completam. Uma área de estar está disposta de frente para a bancada que a separa da cozinha americana. Em um nível mais baixo está a bancada de trabalho da cozinha, em granito, que tem em uma das suas extremidades uma pequena mesa de formato redondo e tampo também em granito. O grande destaque desse ambiente são as amplas janelas que deixam entrar profusamente a luz natural e circular o ar fresco da região.

Nesta imagem, um outro cantinho de estar com poltronas simpáticas e quadrinhos coloridos, onde as janelas e portas de vidro abundam, trazendo sol e claridade. O pequeno ambiente fica debaixo de um mezanino em madeira, que é acessado por uma escada branca. Em casas pequenas, todos os ambientes devem ser aproveitados. Até a parte inferior da escada pode ser usada como um espaço de convivência ou de armazenamento.

No mezanino, um quarto delicioso e aconchegante, com móveis e piso em madeira. Mas o que se sobressai é a lateral do ambiente, toda ocupada por amplas portas envidraçadas que dão acesso a um terraço com piso em madeira e uma vista privilegiada para a paisagem do entorno. É um ambiente clean, despojado e moderno, em que a simplicidade é sinônimo de sofisticação.

Planta da Casa Eugênia

Plantas de casas são muito úteis para quem está querendo projetar sua própria casa. Nesta planta, temos todos os detalhes desta casa com uma fachada inconfundível.

3. Refúgio (65m2)

Esta casa na serra do Itapeti, próximo a Guararema, no estado de São Paulo, é um projeto de André Eisenlohr e Estêvão Menegaz. Trata-se de um refúgio de 65m2 construído para abrigar hóspedes do casal que vive no local e tem como peculiaridade o teto em duas águas com inclinação invertida. No que diz respeito aos ambientes internos, eles são separados para preservar a privacidade dos hóspedes, mas uma certa integração é propiciada pelo deck.

A preocupação com a sustentabilidade orientou todo o projeto da casa, pois a sua estrutura com sistema construtivo Woodframe (construção seca) é em eucalipto com revestimento de réguas de pinus. A cobertura de telhas metálicas brancas tipo sanduíche em poliuretano funciona como eficiente isolante térmico. O interior das paredes recebeu poliestireno (isopor), material reaproveitado que serviu como proteção das telhas da cobertura durante o seu transporte.

Outro ponto importante da sustentabilidade do projeto está no aproveitamento da água da chuva, que é armazenada e usada na rega do pomar ao lado da casa. Por sua vez, o esgoto (águas negras) é tratado por uma fossa biodigestora e passa por um leito cultivado que, por meio da evapotranspiração, beneficia plantas inseridas especialmente para isso, como bananeiras.

No interior do refúgio, a cozinha americana ocupa o mesmo espaço da área de refeições, com mesa e cadeiras em madeira, estas com encostos e assentos em uma cor alegre. Na imagem abaixo, ´é possível ver um dos pontos altos desta casa pequena: as amplas janelas no ângulo das paredes que trazem farta luz natural para o interior do ambiente e permite a visão da exuberante natureza do entorno.

As mesmas janelas em L estão no quarto de hóspedes com uma grande e confortável cama de casal, onde a roupa de cama em colorido patchwork é o suficiente para dar personalidade ao ambiente. Outro destaque é o acesso ao deck.

4. Casa com vidro e madeira

Em termos de frentes de casas pequenas, a desta é deslumbrante: com estrutura em madeira, ela também capricha no uso do vidro, com portas-janelas que se abrem para um terraço tipo deck em madeira, em que peças de cerâmica em diversos tamanhos e formatos conferem personalidade. A farta utilização de vidro é um recurso excelente para ampliar ambientes pequenos, pois a ausência de paredes opacas ou sólidas favorecem a sensação de amplitude. Na imagem abaixo, temos a lateral da casa, que tem teto inclinado.

5. Casa em fazenda

Esta casa pequena em uma fazenda também abusa das amplas portas e janelas de vidro com o propósito de aumentar a sensação de amplitude e conferir leveza aos ambientes. Isso é ainda mais importante quando a casa leva muita pedra na sua estrutura, como vemos na imagem abaixo. Mas a combinação de vidro com teto de madeira sem forro, que aumenta o pé-direito, ajuda a tornar o espaço mais leve. Um elemento que também colabora para ampliar a sensação de espaço é a varanda com pérgola na frente da casa, que permite ficar ao ar livre sempre que se quiser.

Este exemplo também é interessante porque mostra que é possível ter um banheiro pequeno e charmoso. As paredes de pedra e o uso de muita madeira, como na parede do fundo do banheiro e na bancada da pia, garantem o aconchego, enquanto os quadrinhos dão um toque simpático.

6. Casa em Container I

Containers são uma ótima alternativa para quem quer projetar uma casa pequena. Neste exemplo, o tamanho não é tanto a questão, mas sim a estreiteza do terreno. Nesse projeto, a casa estreita tem dois andares, que são ocupados com perfeição por containers. Nas duas imagens que seguem abaixo, podemos ver que os interiores estreitos podem abrigar lindamente vários ambientes integrados, como sala de estar, sala de jantar e cozinha, se houver uma proposta sob medida para a iluminação natural e artificial.

Na sequência da sala de jantar, o corredor leva a um quarto clean e confortável, com móveis claros e piso em madeira, o que dá leveza ao ambiente e a sensação de que ele é maior do que realmente é. É preciso lembrar que, em casas pequenas – e quanto menor, mais isso é verdadeiro – a máxima menos é mais deve ser seguida à risca quando se quer conciliar beleza e funcionalidade com conforto e bem-estar.

7. Casa em Container II (15m2)

Agora, para quem quer apenas uma casinha para descansar ao ar livre, esse modelo de container com apenas 15m2 é uma ótima pedida. Isso porque o seu interior, que equivale ao tamanho de um quarto pequeno, é tão minuciosamente planejado que conforto não falta. Nesta imagem, vemos que o container se abre na frente e na lateral. Na imagem abaixo, com o container totalmente aberto, podemos ver que a frente da estrutura vira uma varanda e a lateral apresenta duas camas tipo beliche. Todo o interior tem armários de madeira e uma pequena cozinha.

8. Casas pequenas e geminadas

Estas casas pequenas e geminadas têm uma fachada moderna e interiores muito bem distribuídos e aproveitados. Na imagem abaixo, temos a planta das casas e é possível perceber que, apesar de simples, a distribuição é bem funcional e fluida, com todos os ambientes necessários para se ter conforto e praticidade.

9. Casa tipo edícula (68,31m2)

Esta edícula projetada pelo escritório Arquitetura Pronta tem 68,31m2, uma construção personalizada para o tamanho do terreno do cliente. A casa pequena, mas aconchegante, serve perfeitamente como moradia enquanto não é construída a parte principal da residência, destinando-se depois a servir como área de lazer. O modelo pode ser uma referência para quem quer construir uma casa pequena no fundo do quintal, como moradia para alguém da família ou até como escritório.

Na planta da imagem abaixo, vemos que a casa tem abrigo para carro, varanda e jardim na parte externa, enquanto, na parte interna, tem quarto, banheiro, sala de estar e de jantar integradas à cozinha, lavabo e área de serviço, com uma distribuição simples e bem pensada.

Fachada con iluminación nocturna modelo Chipiona Casas inHaus Casas estilo moderno: ideas, arquitectura e imágenes de Casas inHAUS Moderno

¿Necesitas ayuda con tu proyecto?
¡Contáctanos!

¡Encuentra inspiración para tu hogar!